Uma região, um clube, um projeto

Os 94 anos de vida do SC Beira-Mar são indissociáveis do percurso das suas modalidades. Para além do futebol, ao longo da história, o clube ganhou prestígio e notoriedade com os feitos, entre outras, da natação, do andebol, do atletismo, do boxe, do basquetebol e, mais recentemente, do judo, do futsal, do bilhar e do paintball. Ao revisitarmos a história deste clube, identificamos uma matriz eclética que materializa a missão e a ambição de servir e representar a comunidade aveirense, mantendo intactos os princípios e os valores inerentes a uma Instituição de Utilidade Pública, agraciada na sua já longa história com os títulos de Oficial da Ordem de Benemerência, Medalha de Prata e de Ouro da Cidade de Aveiro, Medalha de Mérito Desportivo, entre tantas outras prestigiantes distinções.

Chegados a 2016, constatamos que o clube desportivo mais representativo da região não tem um centro de treinos, vivendo disperso por campos, pavilhões e espaços doutros clubes e entidades. Não obstante as dificuldades inerentes à atual dispersão das células do clube, é impressionante registar que o SC Beira-Mar continua a promover e a proporcionar a prática desportiva a quase meio milhar de atletas, distribuídos pelas nove modalidades atualmente em atividade, alcançando resultados muito relevantes.

Neste que é o momento de maior fragilidade da sua história, torna-se imperativo projetar um futuro para o clube que vá ao encontro dos seus pergaminhos, mas que contemple uma visão sustentada da sua atividade, pois afigura-se evidente que o modelo assente no mecenato está esgotado.

Uma vez reconstruida a credibilidade e alcançado o imprescindível equilíbrio financeiro, seguir-se-á o momento da congregação de esforços que permita ao clube (re)infraestruturar-se, prosseguindo o trilho da melhoria da eficiência e do desenvolvimento da sua atividade.

Não há nenhuma fórmula mágica para o sucesso. É preciso pensar bem e trabalhar muito. Ter paciência e perseverança. Confiar no futuro. Os resultados desportivos serão a consequência natural do trabalho que tivermos a capacidade de realizar agora. É desejável crescer a vencer, mas as vitórias de circunstância não poderão voltar a hipotecar o crescimento do clube. E porque o clube é feito das pessoas que, em cada momento, o incorporam, cumpre aos aveirenses participarem ativamente na reconstrução do seu clube e defenderem intransigentemente um projeto que o catapulte, de forma consistente, para os patamares de sucesso que a nossa região merece.

Aveiro, enquanto concelho e capital de região, deve ter, porque merece, um clube desportivo de referência. Ao consegui-lo, é na insígnia desse clube que se projetam a capacidade, o empreendedorismo, a inovação, a visão e os valores da comunidade. É este o papel que, acreditamos, a história reservou para o SC Beira-Mar.

Estar à altura das exigências do tempo presente implica um esforço de compreensão da História, dos Valores, da Missão e da Ambição que os Aveirenses representam no seu/nosso clube.

A apenas 6 anos de cumprir o seu centenário, o melhor presente que podemos dar ao Sport Clube Beira-Mar é um projeto que, honrando a sua história, o impulsione para mais 100 anos com a estabilidade necessária ao crescimento e ao sucesso que ambicionamos.

Nuno Quintaneiro Martins

(Presidente Adjunto SC Beira-Mar)