Uma prata e dois bronzes para a AAUAv nos CNU’s

Thiago Silva repete medalha do dia anterior. David Carvalho e Daniel Afonso sobem ao lugar mais baixo do pódio.

O Inatel – 1º de Maio, foi o palco escolhido para a realização do Campeonato Nacional Universitário 2016. Com uma delegação de 10 atletas, a AAUAv representou-se no sector masculino e feminino.

Em femininos a representante aveirense foi Maria Ines Sousa. Na categoria de -57Kg, a estudante de Aveiro não foi além do 4 lugar final, numa prova onde as suas adversárias eram bem mais experientes e graduadas que ela.

Já no sector masculino é que estava o grosso da representação aveirense.

Destaque para Thiago Silva, que no dia anterior tinha conquistado a medalha de prata no campeonato nacional de veteranos. Desta feita, a competir na categoria de -90Kg, fez uma prova impecável até à final, onde acabaria por perder por uma falta técnica que o impediu de subir ao lugar mais alto do pódio.

Na mesma categoria de -90Kg, David Carvalho era outro representante da AAUAv. Com o sorteio a ditar que se encontrasse com o seu colega de equipa Thiago Silva na meia final, foi afastado por ele de lutar no combate mais desejado da categoria. O estudante da AAUAv arrecadou a medalha de bronze, repetindo a classificação do último CNU em que participou.

Na categoria mais leve, -60Kg, Daniel Afonso era um dos representantes da AAUAv, mas o que melhor classificação obteve, ao conquistar a medalha de bronze, perdendo unicamente para o medalhado de ouro e prata deste campeonato.

João Coutinho, que competiu em -60Kg, e fez a sua estreia em provas de judo, ficou-se pelo 6 lugar final.

Hugo Rocha (-66Kg), Miguel Vieira, Pedro Ildefonso e Leandro Kieme (todos em -73Kg), ficaram-se pelos honrosos 9º lugar finais, ao passo que Jorge Duque (-81Kg) se ficou pelo 12º lugar final.

António Costa, treinador que acompanhou os atletas, referia no final: “Foi um bom campeonato. Não posso esconder que esperava mais de alguns atletas, mas sei que as suas categorias estavam fortíssimas. Não estou desapontado, pois se houve azar no sorteio, se é que é azar e sorte, foi o deles, que cruzaram logo com atletas que foram ao pódio. Para o ano vão fazer muito melhor, tenho a certeza. O Daniel esteve muito bem. Conseguiu uma medalha, que já procurava a algum tempo, e demonstrou que o empenho e dedicação deram resultados. O David voltou a ficar em terceiro, mas desta vez com uma categoria muito mais concorrida. Foi pena a meia final ser contra o Thiago, pois era a final que eu queria ver. Infelizmente vai ter que ser a final do próximo ano. O Thiago é a prova que velhos são os trapos. Depois de uma prova como a de ontem ainda teve gás para vir competir hoje contra miúdos que podiam ser filhos dele. Demonstra uma garra enorme, e é um exemplo para esta equipa. Ainda À bocado, a brincar, um amigo meu me dizia como é que eu obrigava os meus atletas veteranos a fazer duas provas no mesmo fim de semana. Que ele já devia estar em casa a cuidar dos filhos. A verdade é que ele demonstrou porque este fim de semana se dedicou À família do Judo, pois leva duas medalhas.”