«Trabalho todos os dias para me superar»

Diogo Tavares é um jogador em destaque. Pelos golos que tem marcado. Pelos muitos golos que tem marcado na equipa de juniores do GD Gafanha, 
O DesportoAveiro apresenta-lhe mais uma entrevista exclusiva. 
13153513_10205416763373293_793188795_n
Fala-nos do teu percurso como jogador.
Comecei a jogar futebol aos 5 anos, no Taboeira, onde me mantive até aos meus 12 anos. Com 12 anos, convidaram-me para ir jogar para o CFT-Aveiro do Sport Lisboa e Benfica, tendo permanecido lá uma época. Ao terminar essa época, regressei ao Taboeira para terminar o meu último ano de futebol de 7 e fazer o meu primeiro ano de futebol de 11. Quando já era juvenil, fui para o Sport Clube Beira Mar e depois ainda passei pelo Sport Clube Alba. Este ano estou a alinhar pelo Gafanha.
Estiveste parado dois anos. Porquê?
Sim, parei quase três anos. Na altura que estive no Benfica, o responsável pela formação era o Rui Aguas e foram-me prometidas coisas que, entretanto, com a sua saída não foram posssíveis de cumprir e tive que regressar ao Taboeira. A partir desse momento, o meu interesse pelo futebol diminuiu, fiquei sem vontade e resolvi parar de jogar…. mas, apesar de tudo, fez-me bem, voltei com mais vontade de jogar e vencer.
Esta época tens marcado muitos golos. Contavas com uma época tão boa?
Sim, neste momento tenho 33 golos em 31 jogos, mas sinceramente não estava à espera. As coisas foram acontecendo porque trabalho todos os dias para me superar e tive a ajuda de toda a equipa para chegar a estes números. Por isso, acho que todo o grupo está de parabéns.
Que balanço é que fazes da prestação do GD Gafanha no campeonato da 1ª divisão distrital de juniores?
O balanço que faço é bastante positivo, visto que temos uma equipa maioritariamente de primeiro ano. Em 18 equipas, ficar nos 5 primeiros é um motivo de orgulho pelo trabalho desempenhado ao longo da época.
Vais permanecer no GD Gafanha na próxima época? 
Neste momento estou focado em acabar a época no Gafanha, depois de acabar o campeonato vou pensar no que será melhor para mim.
Quais são os teus objectivos como jogador?
 Como é óbvio, o objectivo de qualquer jovem é ser jogador profissional de futebol. No meu caso, não fujo à regra, mas quero conciliar com os estudos para ter um plano B.
Como te defines como jogador?
Não é fácil falar de mim, mas ao longo destes anos os meus treinadores definiam-me como sendo bom tecnicamente, rápido, ágil, com boa leitura de jogo e bom finalizador.