«Faltou-nos espírito de equipa»

No momento de deixar o SC Beira-Mar para regressar ao GD Gafanha, Diogo Barros aborda nesta entrevista as razões pelas quais o clube aveirense desceu à 1ª divisão distrital de juvenis.
Nesta entrevista, o jovem jogador aveirense explica ainda as razões do seu regresso ao emblema da Gafanha.
Fala-nos do teu percurso como jogador. Onde começaste e quais os clubes onde jogaste’?

Comecei a jogar futebol aos sete anos no Taboeira, clube onde permaneci durante a minha infância e onde fui muito feliz. De seguida, passei pelo Beira-Mar, Gafanha e pela Académica, clube onde cresci bastante como atleta e ao nível pessoal, já que trabalhei com pessoas muitos profissionais. Foi uma excelente fase da minha formação.

Este ano os juvenis do Beira-Mar desceram à 1ª divisão distrital da categoria. O que é que correu mal?

Tivemos muitas dificuldades. Para uma equipa do campeonato nacional, tem de se ter melhor preparação. Tivemos três treinadores e depois a falta de condições, como todos sabem.

Quanto à equipa, faltou-nos empenho, espírito de equipa, união e, acima de tudo, motivação. Mas tínhamos potencial para fazer muito mais.

Já decidiste onde vais jogar na próxima época?

Sim, vou jogar no Gafanha. clube que me apresentou um projecto muito aliciante e que me cativou. Acima de tudo, vou trabalhar com pessoas muito profissionais.

Como te caracterizas como jogador?

Penso que sou um jogador completo, dedicado e persistente. Trabalho sempre para conseguir  alcançar os meus objectivos .

Pretendes vir a ser jogador profissional?

Sim, este é realmente o meu sonho. Trabalho sempre em função desse objectivo e nunca desistirei do meu sonho.

Qual foi o treinador que mais te marcou até ao momento?

O treinador que me marcou mais foi o Mister Rui Germano, treinador da Academica, muito exigente para connosco, mas um treinador que me ajudou a crescer  como atleta e sobretudo como pessoa. Um grande profissional.

Gostas de outros desportos?

Qualquer tipo de desporto me desperta a atenção. Gosto particularmente de ginásio e crossfit, mas futebol é realmente a minha paixão.