Judo da AAUAv despede-se de Thiago Silva

Thiago Silva, mais conhecido entre os seus colegas de tapete por Brasileiro, vai regressar ao Brasil, sua terra natal, após conclusão do Doutoramento em Engenharia Civil que o trouxe a Portugal. Durante os últimos 3 anos foi figura assídua no tapete da AAUAv, quer como atleta, quer como treinador dos mais novos, e tornou-se numa das figuras carismáticas do clube de Judo universitário.

Cum um percurso brilhante enquanto atleta, onde conquistou o título de campeão zonal, conquistou as medalhas de Bronze (2014) e prata (2016) no CNU, conquistou a medalha de prata no Campeonato Nacional de Veteranos 2016, era um dos principais incentivadores dos mais jovens no tapete de Judo da AAUAv.

Como treinador era quem orientava, em pareceria com David Carvalho, o treino dos mais pequenos, o que se traduziu numa dupla de sucesso. “Foi bom trabalhar com ele. É uma pessoa de trato fácil, com um conhecimento profundo do Judo e uma metodologia de treino muito semelhante á que nós já tínhamos na AAUAv. A sua integração foi fácil e para nós foi uma mais-valia”, começou por referir David Carvalho.

É unanime, entre todos os que lidaram com ele, que a sua simpatia, companheirismo e empatia com os mais novos era uma mais-valia para os jovens judocas da AAUAV.

Hugo Rocha, coordenador do núcleo de Judo da AAUAv, referia que “o Thiago foi importante sempre para nós. Quando entrei no Judo da AAUAv já ele cá estava, e dava para perceber que ele era um entendido e apaixonado pelo Judo. Essa paixão passava-a aos miúdos, mas também aos colegas nos treinos dos seniores. Será sempre um dos nossos, apesar de agora regressar ao Brasil”.

Os seus filhos, também atletas da AAUAv, regressam também ao Brasil, e António Costa recorda o colega e atleta nestes últimos 3 anos. “O Thiago apareceu no Judo porque queria que os filhos continuassem a fazer Judo. Tinham vindo do Brasil para ele fazer o doutoramento e os miúdos iam continuar a fazer Judo. Ele era cinto negro, e nos primeiros treinos percebemos que ele tinha uma escola muito boa e muita predisposição para o treino, apesar de já não ser um miúdo. Veio subir muito o nosso nível nos treinos, e foi convidado para auxiliar nos treinos dos mais novos, já que podia ensinar o muito que sabe. Tivemos a felicidade de ele aceitar, e hoje encerramos esse capítulo, que desde o início sabíamos que iriamos encerrar, mas que é sempre doloroso quando se trata de gente boa como o Thiago, a Marina (esposa do Thiago) e dos miúdos Davi e Lucas. Mas ele já prometeu que nos virá visitar e nós vamos tentar ir visita-lo também”.

Para despedida foi organizado um jantar, onde se juntaram alguns pais, atletas e colegas do Thiago. Apesar de ser altura de férias, vários foram os que não quiseram faltar a este momento.

“Desejamos tudo de bom para o Thiago e para a sua família. É um grande judoca e um grande homem”, referiu Hugo Rocha.