Comunicado da Direção do Clube de Albergaria

𝗖𝗢𝗠𝗨𝗡𝗜𝗖𝗔𝗗𝗢
Serve o presente para comunicar que no dia 11, domingo, a direção do Clube de Albergaria tomou conhecimento que uma atleta do plantel sénior de futebol feminino havia testado positivo para Covid 19, encontrando-se assintomática.
No dia 12, segunda-feira, várias atletas entraram em isolamento profilático por determinação da sua entidade patronal, uma vez que são jogadoras amadoras.
Nesse mesmo dia, o Clube de Albergaria deu conhecimento da situação às delegadas de saúde de Albergaria-a-Velha e de Ovar, Federação Portuguesa de Futebol e Associação de Futebol de Aveiro.
Dado o possível risco de contágio durante a prática desportiva, entendeu a direção do Clube de Albergaria que não estavam reunidas as condições mínimas para a retoma dos treinos na semana que antecedeu o jogo marcado para o dia 17 e respeitante à 4ª jornada da Liga BPI, suspendendo a prática a toda a secção de futebol feminino.
No dia 14, quarta-feira, fomos surpreendidos pela orientação da delegada de saúde que entendeu que a situação não apresentava alto risco para os restantes elementos da equipa. Sendo entendimento da delegada de saúde que a situação em causa não obrigava ao isolamento profilático das atletas, o Clube de Albergaria solicitou ao Valadares Gaia FC o adiamento do jogo agendado para o dia 17, o que não foi aceite pelo nosso adversário.
Igualmente, a mesma tentativa de adiamento do jogo foi formulada junto da Federação Portuguesa de Futebol, através dos vários contactos telefónicos e via email, tentativa que não surtiu efeito, dado que de acordo com o Regulamento de Retoma das competições o jogo não poderia ser adiado sem a concordância do adversário ou a determinação, por parte da delegada de saúde, do isolamento profilático das nossas jogadoras.
Perante a recusa de adiamento por parte do clube adversário, a não determinação de isolamento profilático emanada da autoridade de saúde e a totalidade do plantel indisponível para treinar, ponderou o Clube de Albergaria faltar à partida da Liga BPI agendada para a data mencionada.
No entanto, por respeito à verdade desportiva, ponderadas as consequências disciplinares de tal opção, os compromissos assumidos com os patrocinadores e as ambições classificativas a que o grupo se propôs para a presente época, determinou a direção do Clube de Albergaria realizar testes de despistagem à COVID 19 no dia 15, quinta-feira, a todo o plantel e equipa técnica, suportando a totalidade da despesa com a realização desses exames.
Os resultados destes testes foram conhecidos no dia 16, sexta-feira, tendo todos eles dado resultado negativo, pelo que de imediato se informou a delegada de saúde e a Federação Portuguesa de Futebol.
Perante estes factos, a Direção do Clube de Albergaria:
1- Lamenta a orientação da delegada de saúde, em total dissonância com a posição adotada por outras entidades em situações semelhantes, que no fim-de-semana anterior conduziram ao adiamento de vários jogos de diversas modalidades;
2- Regista a falta de solidariedade institucional do Valadares Gaia FC pela intransigência no adiamento do jogo, não agindo em defesa da integridade física das suas próprias atletas e salvaguarda da verdade desportiva;
3- Sente que a verdade desportiva das competições não está salvaguardada, ficando refém de decisões arbitrárias por parte das autoridades de saúde locais;
4- Reconhece a postura de responsabilidade social demonstrada por todas as nossas atletas e equipa técnica, e enaltece o compromisso e esforço demonstrado no jogo em causa, em que, após uma semana sem treinar, deram uma clara demonstração de enorme carácter e qualidade, em defesa dos interesses desportivos do clube que representam;
5- Apela às entidades competentes para que no futuro e perante situações análogas possam agir em defesa da saúde pública, verdade desportiva e integridade das competições, evitando deste modo os prejuízos, desportivos e financeiros, daí inerentes.
A direção do Clube de Albergaria